Thelma Tschope Nutricionista CRN 25654
Marque sua consulta

(11)3768-0123
(11)99100-9661

A importância de perder a barriga

Excesso de gordura abdominal é fator de risco para problemas no coração

Muitas pessoas apresentam pequeno excesso de peso concentrado na barriga. Muitas pessoas não são gordas, mas tem uma “barriguinha”. Muitos não dao importância a isso Mais do que isso, então essa barriguinha recebe apelidos carinhosos “barriga da felicidade”, “da cerveja” e outros, escondendo o perigo que se encontra dentro dela.

Isso mesmo, se o seu “pequeno excesso de peso” encontra-se no abdômen, cuidado. O excesso de gordura abdominal é um forte fator de risco para enfartes do coração, derrames e diabetes. É mais importante prestar atenção na medida da circunferência da cintura do que no peso em quilos. O risco já começa a se elevar com uma cintura de 80 cm para as mulheres e de 90 cm para os homens. Medidas acima de 90 cm para as mulheres e acima de 100 cm para os homens fazem com que o risco entre na zona de “perigo”.

Mas não há soluções milagrosas. Não perca seu tempo com injeções de enzimas (e sabe-se lá do que mais!), nem com lipoaspiração. A aspiração não remove a gordura de dentro da barriga, nem da parede dos vasos, nem dos órgãos internos  (e essa é que é a mais perigosa). Para reduzir a barriga, coma menos, evite alimentos gordurosos e com açúcar. Abuse das frutas, vegetais, grãos integrais.

DICAS PARA PERDER A BARRIGA

*Exercite-se mais no seu dia-a-dia – Suba escadas, caminhe até a padaria, acorde uma hora mais cedo e caminhe. Pense que você ganha de volta em vida o tempo que “gasta” com exercício.

*Movimente-se – Por mais que você fique sentada a maior parte do dia mesmo que seja no trabalho e não sobre tempo para atividades físicas. Procure ficar de pé durante 10 minutos a cada uma hora e mantenha ainda o abdome contraído.

* Evite os alimentos que “estufam”- existem alguns alimentos que causam gases e inchaços. Exemplo: feijão, repolho,frituras, pão branco, enlatados, doces, embutidos e refrigerantes e alimentos gordurosos.

*Diminua a quantidade de sal – evite alimentos muito salgados pois eles retêm líquidos. Exemplo: pães fermentados ou de preparo rápido; roscas feitas com sal; bolos preparados com fermento em pó; bicarbonato de sódio; cereais enriquecidos ou de cozimento rápido; cereais secos; bolachas cream cracker (exceto a de água); pipoca salgada e picles . Na hora das refeições nada de saleiro a mesa .

* Consuma bastante líquidos – No verão ou fora dele o ideal é beber bastante líquido o consumo ideal diário é de dois a três litros de água . Aposte também nos diuréticos como chás, sucos de limão, melancia e morango, abóbora, agrião, beterraba, cenoura, repolho, salsinha, tomate, broto de feijão e pepino. Altamente refrescantes e saudáveias para a saúde.

*Fibras são fundamentais – Crie o hábito de consumir diariamente fibras. Associadas à ingestão adequada de líquidos, permitem que o intestino trabalhe de forma regular, evitando que a barriga fique dilatada e dolorida. Encontre-as nos cereais e pães integrais, vegetais, nozes, raízes e frutas.

*Reeducação alimentar – O nosso sistema digestivo não consegue processar um grande volume de alimento ingerido de uma só vez. O ideal é fazer refeições pequenas (de baixo valor calórico), até seis vezes ao dia. Dessa forma, você evitará o acúmulo de gases e manterá a dieta equilibrada.

*Coma pouco à noite – à noite nosso metabolismo está lento, então devemos ingerir um número menor de calorias. Evitando gorduras e carboidratos. Dê preferência à proteínas magras, como carnes vermelhas ou brancas, queijos, ovos e vegetais.

Fonte: Minha Vida, Toda perfeita

Poderá gostar:

Alcance seus objetivos

É possível emagrecer mesmo comendo doce

Discussão:

3 comentários
  • Paulo Rosas Moreira disse:

    Pertenço a esse grupo da barriga.
    É muito difícil superar as barreiras da alimentação,principalmente, pois vivemos num mundo
    cheio de obstáculos.É uma visita aqui, uma saida acolá entre outros problemas, mas, com perseverança, vamos superando-os aos poucos. Não é o ideal, mas é melhor que nada.

  • Vilma disse:

    Thelma, valeu a “dica” de cobrir o queijo na geladeira com uma toalhinha úmida, é melhor que colocar na queijeira, um abraço da Vilma

Escrever uma resposta ou comentário

Deixar uma resposta para Thelma Tschope Cancelar resposta

Subscribe!

Vá para o Topo