Derrame: como agir

Gostou? Compartilhe

Nosso site é focado na prevenção por meio de uma vida com qualidade, mas o Brasil é lider em Acidentes Vascular Cerebral (AVC), por isso, fique por dentro dos sinais que denunciam o problema e veja de que forma proceder diante de AVC conhecido também como derrame.


1. Os sintomas Um dor de cabeça súbita, que aparece do nada, é um dos possíveis indícios de derrame, não importa se isquêmico, aquele causado pelo entupimento de uma artéria do cérebro, ou hemorrágico, em que há a ruptura de um vaso na massa cinzenta.

2. Outros sinais de alerta Alterações motoras ou sensoriais em apenas um lado do corpo podem denunciar um derrame. O indivíduo começa a sentir, de uma hora para outra, uma dormência em um dos braços, por exemplo.

3. Por que a boca entorta Um acidente vascular cerebral pode se manifestar por meio de contrações involuntárias seguidas da paralisia de um músculo da face. É por isso que muitas pessoas ficam com a boca torta.

4. Visão dupla Um derrame é capaz causar alterações visuais. O indivíduo passa, por exemplo, a enxergar um objeto duplicado. Sensações de vertigem também avisam que algo está errado no cérebro.

 

5. Fala prejudicada Outro sintoma de um derrame é a dificuldade para articular as palavras. Isso acontece porque a lesão cerebral pode afetar a fala e, daí, a pessoa troca as letras e se enrola na hora de montar as frases.

6. Atenção aos desmaios Seja isquêmico, seja hemorrágico, um acidente vascular cerebral pode ser tão impactante a ponto de a vítima desmaiar. Como qualquer desmaio merece atenção médica, não se deve esperar para procurar um hospital.

7. Corrida contra o tempo Tempo é tudo para preservar o cérebro do ataque provocado por um derrame. Assim, ganhar reles minutos diminui o risco de graves sequelas. A primeira providência nesse caso é correr e ligar para o número da emergência médica (192)

8. O socorro à vítima Caso esteja em um local afastado e não der tempo para aguardar uma ambulância, leve, no seu carro, a vítima de AVC imediatamente a um hospital, de preferência com serviço de assistência neurológica. Procure deixá-la sentada ou deitada no banco de trás, da maneira mais confortável possível.

9. Nunca ofereça remédios à vítima de um AVC Se há suspeitas de que o indivíduo esteja sofrendo um derrame, jamais ofereça qualquer medicamento a ele. Remédios podem, inclusive, piorar a dimensão do acidente vascular cerebral.

Iris Nutricionista

Fonte: revista saúde

 

Gostou? Compartilhe

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Thelma Tschope Nutricionista CRN 25654
Eu atendo em consultório em São Paulo, SP. Você quer agendar uma consulta comigo? Preencha os seus dados abaixo e entraremos em contato o quanto antes. coloca local para cadastro
Enviar