EXISTE DIETA PERFEITA?

EXISTE DIETA PERFEITA?

Gostou? Compartilhe

Você alguma vez na vida já tentou eliminar alguns “quilinhos”?  Foi fácil?
Quando estamos fazendo dieta é comum em uma roda de amigos este assunto vir à tona e logo aparece alguém que conhece alguém… que fez uma dieta infalível!

É verdade que em alguns casos a dieta infalível funciona e o resultado é positivo. Mas a grande verdade é que infelizmente não existe milagre, e ainda não inventaram uma pílula milagrosa, que nos faça dormir “gordinhos” e acordar “magrinhos”. Tem a dieta da Lua, do Dr. Atkins, da Fruta, da Sopa, do ovo… e por ai vai. Fora que existe uma mudança constante de verdades científicas que as vezes não resistem por muito tempo, pois, não eram verdade e muito menos científicas.

A busca por uma dieta perfeita deve ser porque a Organização Mundial de Saúde aponta a obesidade como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. A projeção é que, em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estejam com sobrepeso; e mais de 700 milhões, obesos. No Brasil, a obesidade vem crescendo cada vez mais. Alguns levantamentos apontam que mais de 50% da população está acima do peso, ou seja, na faixa de sobrepeso e obesidade.

Será que existe dieta perfeita?

A dieta perfeita é aquela que consegue fazer! Infelizmente não há segredo e nem milagre para emagrecer. A grande verdade é que para emagrecer temos que comer de acordo com nossa rotina e hábitos. Se você fizer uma dieta que esteja muito longe da sua rotina alimentar, você tem pouca chance de sucesso.

Um experimento na área de medicina coordenado pela Faculdade de Saúde Pública de Harvard foi publicado no New Engalnd Journal of Medicine. Estudaram 811 pessoas com sobrepeso e as dividiram em 4 grupos que, ao longo de dois anos, adotaram 4 dietas diferentes, todas balanceadas e saudáveis, a diferença era as porcentagens de proteína, carboidrato e gordura. Ao final do experimento, os seguidores dos 4 planos eliminaram 4 quilos em média.

A conclusão?

Simples, não importa a dieta que você faça para emagrecer, é necessário manter o “deficit” calórico, isto é, gastar mais energia do que consome. Não é preciso deixar de comer o que gosta, basta diminuir as quantidades! A reeducação alimentar pode dar bons resultados a longo prazo, mas vai depender da sua disposição em mudar hábitos. É importante salientar que um acompanhamento multidisciplinar (Nutricionista, Psicologo e Médico) individualizado muitas vezes se faz necessário. Os fatores emocionais são importantes e merecem atenção especial, no meu Método 30 Dias VC+Leve.

Por isso quando tomar a decisão em perder peso, você tem algumas alternativas;

  1. Ficar tomando sopinha ou chá até não aguentar mais, com a possibilidade de perder peso sim, mas correndo o risco de quando voltar a comer o que gosta, comer em dobro e provavelmente engordar em dobro.
  2. Escolher um plano alimentar acompanhado por um profissional, com metas reais e sensatas. Adquirir o hábito de praticar exercícios periódicos, resistir algumas tentações gastronômicas, como doces, carnes gordurosas, etc.dietas
  3. Esperar que algum problema de saúde apareça para tomar uma decisão ou simplesmente assumir os quilinhos a mais, continuar comendo o que gosta e evitando os exercícios.
  4. A decisão mais sábia, e sem dúvida a segunda opção, mas isso é uma decisão individual. O importante é encarar o problema de frente, e tomar a decisão que possa cumprir.

Geralmente as questões alimentares e de obesidade são profundas, pois, a maioria das pessoas até sabe o que deve ou não fazer, porque não o faz? Pois, é sobre isso que trata o Método 30 Dias VC+Leve, nele o acompanhamento regular é que faz a diferença no resultado.

Qual é a melhor dieta para você?

 

 

Gostou? Compartilhe

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Thelma Tschope Nutricionista CRN 25654
Eu atendo em consultório em São Paulo, SP. Você quer agendar uma consulta comigo? Preencha os seus dados abaixo e entraremos em contato o quanto antes. coloca local para cadastro
Enviar