Thelma Tschope Nutricionista CRN 25654
Marque sua consulta

(11)3768-0123
(11)99100-9661

Energéticos em excesso prejudicam a saúde

Conhecidas por melhorar o desempenho físico de atletas, as bebidas energéticas podem não ser tão benéficas quanto se pensava. De acordo com pesquisadores da Universidade de Nova Southeastern, na Flórida (EUA), o consumo desenfreado desses líquidos pode causar insônia, arritmia, osteoporose, doenças cardiovasculares, complicações no parto e na gestação e problemas gastrointestinais.

“As bebidas energéticas contêm, tradicionalmente, cafeína, taurina, sacarose, guaraná, ginseng, niacina e vitamina B12”, descreve Stephanie Ballard, uma das responsáveis pelo estudo. Segundo ela, a melhora no desempenho físico proporcionado pela bebida está diretamente relacionada à cafeína. Até aí, nenhuma novidade. Mas Stephanie vai além: “Os efeitos da cafeína podem variar no desempenho anaeróbico do indivíduo”.

Os resultados levantados pela equipe colocam em xeque ainda se a combinação entre a bebida e exercícios físicos pode acelerar, de fato, a perda de peso. “O aumento na queima de calorias tende a diminuir e a voltar ao normal quando o uso da cafeína se torna um hábito regular e corriqueiro”, acrescenta Ballard. Além disso, por ser frequentemente acrescida de açúcar, ela pode ser tão prejudicial para o ganho de peso quanto os refrigerantes.

Doping – O consumo exagerado de uma substância ativa como a cafeína pode trazer efeitos colaterais sérios ao organismo. Nos energéticos, a substância está presente em concentrações altíssimas (até seis vezes mais do que em outras bebidas). Por isso, apesar de ter sido retirada da lista da Agência Mundial Anti-Doping em 2004, a substância é monitorada desde 2009 para evitar o uso abusivo. De acordo com as regras da Associação Atlética Universitária Nacional dos EUA, atletas que apresentam mais de 15mg/L de cafeína na urina são barrados no teste anti-doping. Oito xícaras de café, cada uma com 100mg de cafeína, são suficientes para atingir a quantia permitida.

Fonte: Revista Veja

Poderá gostar:

Exercícios e alimentação

Você é (e será) o que você come

Discussão:

4 comentários
  • Paulo Rosas Moreira disse:

    Eu tenho como informação que as bebidas energéticas, são destinadas aos atletas,em razão
    de diminuir a perda de líquido do organismo
    proporcionando-lhes melhor desempenho.
    Em razão disto os hipertensos não podem, ou melhor,não devem fazer uso destes.
    Estarei mal informado ?

    • Thelma Tschope disse:

      Olá! Paulo,
      Não esta mal informado não, os hipertensos não devem fazer usos de bebidas energeticas, pois normalmente elas contém uma grande quantidade de sódio.
      Grande abraço
      Thelma

  • dnl disse:

    REALMENTE SER ESTUPIDO FAZ PARTE DA NATUREZA HUMANA, A ÁGUA É O MAIOR SOLVENTE DA TERRA COM SEUS SAIS E MINERAIS E LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO QUE NOSSO CORPO É CONSTITUIDO DE 60% OU MAIS DESSE PODEROSO LÍQUIDO NADA A SUBSTITUI. O PROBLEMA ESTÁ SEMPRE NO DESEQUILÍBRIO OU MAL USO DE QUALQUER TIPO DE ALIMENTO,NESSE CASO AS BEBIDAS ENERGÉTICAS SÃO MUITO BOAS DESDE QUE Ñ TOME O LUGAR DA ÁGUA OU SEJA CONSUMIDA EM MAIOR QUANTIDADE QUE O PODEROSO SOLVENTE NATURAL . A ÁGUA DEVE SEMPRE SER CONSUMIDA EM MAIOR QUANTIDADE, SÓ OS TOLOS Ñ SE CONVENCE DISSO .

    • Thelma Tschope disse:

      Olá! Dnl,
      O grande segredo da vida esta em ter equílibrio em tudo! Nem sempre é fácil de conseguir. Por isso o ser humano acaba cometendo tantas “tolices”.
      Participe sempre com suas opiniões!
      Grande abraço
      Thelma

Escrever uma resposta ou comentário

Subscribe!

E-BOOK GRÁTIS



Vá para o Topo