Thelma Tschope Nutricionista CRN 25654
Marque sua consulta

(11)3768-0123
(11)99100-9661

Evden eve nakliyat platformu istanbul izmir van ve civarinda nakliye firmalari icin dogru yerdesiniz. Firmalarin listesi icin lutfen ziyaret ediniz. van nakliyat firmalari evden eve nakliye

Atitudes que melhoram a alimentação das crianças

Nas últimas três décadas, a obesidade infantil triplicou no país, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria. Só entre 2003 e 2008, o número de crianças com menos de cinco anos com sobrepeso cresceu quase 50%, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

As medidas pedidas pelo especialista para enfrentar o problema começam dentro de casa. Os pais devem zelar pelo cardápio adequado. A má alimentação provoca não só problemas para o dia a dia das crianças como também pode antecipar em até 20 anos complicações de saúde da fase adulta. Os problemas mais comuns são dermatológicos, ortopédicos, respiratórios e principalmente cardiovasculares.

Segundo estudo citado pelo Manual de Obesidade na Infância e Adolescência da Sociedade Brasileira de Pediatria, até 60% das meninas que sofriam de sobrepeso entre os cinco e os 12 anos se tornaram mulheres obesas entre os 30 e os 39. Por isso, atualmente os especialistas lutam para que a dieta das crianças gordinhas sofra alterações, com o objetivo de evitar alterações metabólicas e reduzir o risco de doenças futuras. “O diagnóstico precoce e a participação da família nesse processo são fundamentais”, afirma Roseli Sarni, presidente do departamento de nutrologia da Sociedade Brasileira da Pediatria.

Atitudes cotidianas favorecem a alimentação infantil adequada

  • Sente-se à mesa
    É mais fácil para a criança seguir bons exemplos se os membros da família comem juntos.
  • Cozinha participativa
    Deixe a criança ajudar a preparar seu próprio lanche: isso faz com que ela se sinta importante no processo.
  • Efeitos visuais
    Pratos coloridos e até com desenhos podem estimular os pequenos a comer mais e provar alimentos diferentes.
  • ‘Dia da besteira’
    Guloseimas não são proibidas, mas devem ser limitadas: escolha um dia da semana para refrigerante e fast food.
  • Supermercado
    Lembre-se: a criança só come o que seus pais compram. Não adianta proibir salgadinhos se a dispensa está cheia deles.
  • Saúde à mão
    Alimentos saudáveis como frutas e verduras devem estar sempre disponíveis nas refeições.
  • Cooperação
    Pergunte à criança o que ela gosta de comer e elabore um cardápio saudável ao lado dela.
  • Regras
    Não deixe que o intervalo entre refeições ultrapasse três horas, e evite que a criança coma a qualquer momento.

Fonte: Veja.com

Poderá gostar:

Gestante, um "estado de graça"

Macarrão instantâneo "Pense bem antes de comê-los!"

Escrever uma resposta ou comentário

Vá para o Topo