Maus hábitos influenciam mais a longevidade do que genética

Gostou? Compartilhe

Se a ideia de quem tem pais com idade avançada tende a viver tanto quanto eles, graças à herança genética, servia como algum conforto para a ala masculina, tudo indica que dá para se preocupar. Um estudo da Universidade de Gotemburgo, na Suécia, publicado no Journal of Internacional Medicine, afirma que a idade dos pais está pouco relacionada à expectativa de vida dos homens e que, na verdade, os hábitos de vida é que são determinantes no momento de avaliar a longevidade.

A pesquisa teve início em 1953, quando 855 homens, com idades entre 50 e 80 anos, foi convocado a realizar check-ups periódicos para analisar problemas cardiovasculares.
De acordo com os pesquisadores, o estilo de vida causava mais impacto nas doenças cardíacas dos pacientes do que causas genéticas. Muitos dos fatores decisivos para determinar a expectativa de vida são resultado da rotina que decidimos levar.

Fatores considerados na pesquisa:

  • Índice de Massa Corpórea (IMC),
  • colesterol,
  • exercícios físicos,
  • pressão sanguínea e
  • se a pessoa era ou não fumante

12 hábitos que contribuem para uma vida longa e saudável
1. Comer melhor: abuso de alimentos ricos em gorduras saturadas, sódio e açúcares é um gatilho para doenças como infarto, derrames, hipertensão, obesidade, diabetes e até câncer.
2. Dormir bem: 7 horas e meia são ideais para uma vida saudável, e o segredo para longevidade.
3. Diga não ao sedentarismo: exercitar-se significa se afastar de doenças como obesidade, hipertensão, diabetes e problemas cardíacos.
4. Levante-se: ficar sentado por muito tempo altera o metabolismo e influencia no colesterol alto e o repouso da pressão arterial, que são indicadores da obesidade.
5. De olho na balança: sobrepeso e obesidade, além de elevar os riscos de diabetes, derrame, hipertensão e apneia, estão por trás de 30% dos casos de câncer.
6. Controle os nervos: estresse é um grande vilão para o coração, além de contribuir para o aparecimento de doenças psico-fisiológicas
7. Sorria para vida: pesquisadores descobriram que os bem humorados têm o risco de morte reduzido em até duas vezes.
8. Respire bem: uma boa respiração combate desgastes mentais e físicos e, até a insônia, aumentando assim a sensação de bem-estar.
9. Tabagismo: quem fuma também tem chances elevadas de câncer de pulmão e boca, além das doenças cardiovasculares.
10. Cultive bons amigos: pessoas solitárias vivem 50% menos, segundo pesquisa da Universidade Brigham Young.
11. Vida sexual saudável: fazer sexo com certa frequência melhora o humor e pele, relaxa, alivia estresse e TPM, além de diminuir riscos do infarto.
12. Autoestima: aprender a gostar de si mesmo contribui para uma vida melhor.

Fonte: Minha Vida

Poderá gostar:

Alcance seus objetivos
Quem dorme mal consome mais calorias, mostra estudo

Gostou? Compartilhe

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Thelma Tschope Nutricionista CRN 25654
Eu atendo em consultório em São Paulo, SP. Você quer agendar uma consulta comigo? Preencha os seus dados abaixo e entraremos em contato o quanto antes. coloca local para cadastro
Enviar