Thelma Tschope Nutricionista CRN 25654
Marque sua consulta

(11)3768-0123
(11)99100-9661

Evden eve nakliyat platformu istanbul izmir van ve civarinda nakliye firmalari icin dogru yerdesiniz. Firmalarin listesi icin lutfen ziyaret ediniz. van nakliyat firmalari evden eve nakliye

Excesso de proteção dos pais pode provocar obesidade de filhos 

Fonte: Estadão (http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,reflexoes-sobre-a-obesidade,903121,0.htm)

Estudo ressalta que há crianças que buscam diminuir o estresse por meio da alimentação excessiva

23 de julho de 2012 | 18h 15 Notícia

A proteção exagerada dos pais pode provocar maior ansiedade nos filhos e provocar obesidade, pois há crianças que buscam diminuir o estresse por meio da alimentação excessiva, concluiu um estudo da Universidade do Porto (Portugal).

A investigação, cujos resultados preliminares foram publicados nesta segunda-feira pela Faculdade de Medicina desta universidade, ressalta que estes riscos são maiores entre as meninas, porque elas têm uma maior tendência a canalizar o estresse em transtornos alimentícios.

A atitude superprotetora gera medo e insegurança nas crianças, e conseqüentemente aumenta o cortisol, o hormônio do estresse. Desta forma, cada indivíduo procura uma estratégia diferente para combatê-lo.

“Os dados sugerem que quando existe essa vinculação entre estresse e insegurança, os meninos costumam exteriorizar o comportamento, tornando-se mais agressivos, enquanto as meninas interiorizam as emoções, comendo”, explicou em comunicado a principal autora do estudo, Inés Pinto.

A pesquisa advertiu que este comportamento entre as meninas pode derivar em doenças como a bulimia e devem ser combatidos com tratamentos psicológicos para corrigir hábitos e atitudes e ensiná-las a lidar com as emoções.

Desta forma, a pesquisa recomenda novos métodos para combater a obesidade infantil, que levem em conta também a saúde mental, sobretudo quando se observa uma personalidade introvertida aliada ao excesso de peso.

 

FONTE: Jornal Estado de São Paulo

 

Discussão:

Um comentário
  • Paulo Rosas Moreira disse:

    Muito importante essa matéria. Vou encaminhá-la a meus filhos.
    Muito obrigado e minhas cordiais saudações.

Escrever uma resposta ou comentário

Vá para o Topo