Você sabe escolher seus legumes e verduras?

Gostou? Compartilhe

Você sabe escolher seus legumes e verduras?

Você vai às feiras e supermercados, mas não sabe escolher bem suas verduras e legumes? Veja aqui as dicas para você ter o melhor destes alimentos!

1. ACELGA, CHICÓRIA, BERTALHA, ESPINAFRE, MOSTARDA E OUTRAS FOLHOSAS – Devem ser frescas, tenras, limpas e sem marcas de insetos. A tonalidade verde destas varia segundo a espécie da planta, indo do verde claro da acelga ao verde escuro do espinafre. As folhas murchas, danificadas, amareladas, não devem ser utilizadas, pois sua qualidade não é boa.

2. BATATA INGLESA – Deve ser lisa, firme, de tamanho mais ou menos uniforme e limpa. Batatas murchas e coriáceas devem ser evitadas. A cor verde que se observa às vezes na sua superfície é causada pela exposição prolongada ao sol. Estas partes verdes tem um gosto amargo e devem ser eliminadas ao se descascar a batata, o que representa desperdício.

3. BERINJELA – Deve ser firme, de cor roxo – esverdeada a roxo – escura, e sem manchas. Quando muito madura, por ter sido guardada durante muito tempo, ou quando colhida muito cedo, tem aparência murcha, enrugada e mole, e o sabor pode ser amargo e desagradável.

4. BETERRABA – Deve ser lisa, firme e sem fendas. Beterrabas moles e murchas tem em geral sabor inferior. As passadas são duras e tem cicatrizes em torno da parte superior, onde as folhas já cresceram e caíram. Quando estão novas, as beterrabas tem poucas marcas de folhas. O sabor das de tamanho pequeno ou médio é geralmente melhor que o das grandes.

5. BRÓCOLIS – Devem ser frescos, limpos e não devem estar demasiadamente maduros. Devem ser colhidos antes que os botões tomem cor amarela, roxa ou branca, conforme a variedade e as folhas devem apresentar uma bela cor verde. Muito maduros são fibrosos e duros e as flores podem apresentar-se tão abertas que a cor é perfeitamente visível. Deve-se evitar os amarelos e murchos porque após a cocção, o sabor, a textura e também a cor não serão apetitosos.

6. CEBOLA – Deve ser limpa, dura, de boa forma e de cor brilhante. Não é de boa qualidade quando o caule da semente já se desenvolveu.

7. CENOURA – Deve ser firme, limpa, de aparência fresca, lisa, de cor alaranjada viva a laranja vermelhada e de boa forma. Não deve ser murcha, mole ou enrugada. As de forma irregular não devem ser escolhidas pois acarretam grande desperdício ao serem raspadas. As passadas são duras e fibrosas. A cor verde que às vezes se nota nas cenouras resulta de uma exposição prolongada ao sol durante o seu crescimento e não são boas, pois estas partes tem gosto demasiadamente forte.

8. COUVE – Quando de boa qualidade, deve ser fresca, limpa e sem marcas de insetos. Algumas variedades são verdes escuras, outras, como por exemplo a couve- manteiga, são verde-esbranquiçadas. As folhas murchas ou amareladas não devem ser utilizadas, pois sua qualidade não é boa.

9. COUVE – FLOR – É de boa qualidade quando se apresenta branca ou de tom creme, limpa, pesada,firme, compacta, com algumas folhas verdes por fora e sem vestígios de insetos. Deve-se evitar a que estiver manchada ou machucada, a não ser que se possa tirar a parte feia sem acarretar grande desperdício.

10. PIMENTÃO – Deve ser fresco, firme e lustroso, quanto à aparência. Deve ser carnudo e ter cálice verde. A cor muda de um belo tom de verde para vermelho vivo, à medida que amadurece. O verde é mais popular mas, para certos fins, o vermelho é preferido. Quando não estão frescos, apresentam-se murchos, flácidos, foscos ou de cor desmaiada. Manchas esbranquiçadas ou pretas, flácidas ou não, indicam que o pimentão não está bom.

11. PEPINO – O pepino deve ser firme, fresco, lustroso, ter boa forma e uma bela cor verde. As sementes devem ser imaturas. Os pepinos murchos ou enrugados devem ser rejeitados por serem duros e esponjosos e de sabor amargo. Quando o pepino tem aspecto fofo e amarelo, isto significa que está demasiadamente maduro.

12. TOMATE – Os de boa qualidade são firmes, lisos e de cor uniforme. Não apresentam partes podres, estragos causados pelo sol ou sinais na parte da florescência ou da haste. Quando tem aparência irregular, podem ser feios, mas servem perfeitamente para a cocção ou para suco, e saem mais em conta. Os insetos que estragam os tomates geralmente penetram pelo lado do talo. Muitas vezes o estrago só é notado depois de partir a fruta, o que representa um grande desperdício, visto que uma grande parte do tomate pode ter sido inutilizada ou mesmo o tomate todo.

Fonte: Sentir Bem

Poderá gostar:

Alimentos, chás, ervas e vida moderna
Faça suas compras de supermercado com sabedoria e prudência!!!

 

 

Gostou? Compartilhe

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Thelma Tschope Nutricionista CRN 25654
Eu atendo em consultório em São Paulo, SP. Você quer agendar uma consulta comigo? Preencha os seus dados abaixo e entraremos em contato o quanto antes. coloca local para cadastro
Enviar