Shake, vale a pena substituir por uma refeição?

Gostou? Compartilhe

Quando me perguntam se é bom substituir uma refeição por um shake, respondo com uma pergunta.

O que lhe dará mais prazer e saciedade, um shake ou um prato de salada colorida com um file grelhado e uma fruta de sobremesa?

A maioria responde que é o prato de salada. E isso é verdade, quando sentamos a mesa para saborear um prato de alimento a sensação de prazer é muito maior. Quando tomamos shake não degustamos nada e na maioria das vezes nem sentamos a mesa. Então logo sentiremos um vazio e a sensação que esta faltando alguma coisa, mesmo que não estejamos com fome acabamos “beliscando” alguma alimento. Mesmo que nos mantenhamos firmes não conseguiremos manter a “dieta do shake” por muitos dias.

Estou escrevendo sobre shake porque a revista Pro Teste (02/2010) publicou um teste dos shakes e infelizmente os resultados não foram muito favoráveis.

As marcas testadas não têm equilíbrio nutricional, apresentam excesso de proteína e baixo aporte de energia. O consumo balanceado de proteína é fundamental para formação e manutenção dos tecidos do corpo, na síntese de enzimas, etc. Mas seu consumo em excesso, em longo prazo pode acarretar problemas renais e hepáticos e perda de cálcio pelo organismo. Os Shakes fornecem em média 32% de proteína, o ideal seria que não ultrapassassem 10 a 15% do valor energético total do produto.

Outro achado é que tem muito carboidrato e pouca gordura e fibras. Em uma dieta saudável, mesmo para quem quer emagrecer, a quantidade de carboidrato é de 50 a 60% dos nutrientes da refeição. O consumo de gordura também é importante. O corpo precisa de gorduras para absorver vitaminas e sintetizar hormônios, entre outras funções. Em relação às fibras os shakes deveriam ter 10 gramas de fibra por porção, mas nenhuma marca chega perto disso.

O único ponto positivo dos shakes é em relação às vitaminas e minerais, pois eles apresentam até mais do que exige a lei.

Perder peso não é fácil, porém substituir uma refeição por shakes em longo prazo pode trazer alguns riscos. O ideal é que os shakes substituam um lanche não uma grande refeição, como almoço ou jantar.

O mais importante é adquirir novos hábitos para que a manutenção do peso não seja uma tortura diária. Por isso é muito importante um acompanhamento profissional e a prática de exércitos diários.

Escreva-me contando se teve algum sucesso com shake. Seria bom compartilhar experiências.
Grande abraço!

Fonte:Pro Teste

Poderá gostar:

Sibutramina um alerta!
Será que existe milagre?

Gostou? Compartilhe

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Thelma Tschope Nutricionista CRN 25654
Eu atendo em consultório em São Paulo, SP. Você quer agendar uma consulta comigo? Preencha os seus dados abaixo e entraremos em contato o quanto antes. coloca local para cadastro
Enviar